Representatividade é extremamente importante, principalmente para crianças, que crescem procurando reflexos de si mesmas no mundo ao redor. Já que não encontrava uma boneca a representasse, Fernanda de Brito pediu que a mãe resolvesse o problema.

A artesã, Brenda, contou ao G1 que a filha de 10 anos estava sabendo da repercussão sobre protetos contra o racismo e percebeu que os brinquedos que tinha em casa não se pareciam com ela. Foi por isso que a artista criou uma boneca de crochê com a pele negra e cabelos cacheados. 



0
 Advanced issue found
 

Fernanda, de 10 anos, pediu que a mãe fizesse uma boneca como ela para se sentir representada (Foto: Reprodução/G1)

Segundo a mãe, o pedido de Fernanda foi um momento importante para que ela comece a compreender temas como racismo e representatividade. Além da boneca, Brenda também conversou com a filha sobre o assunto e mostrou amigas e famosas negras de cabelo cacheado.

"Teve um período em que ela mesma não gostava de ser chamada de negra, achava que o cabelo era feio, queria alisar. Nós, mães negras, não temos os privilégios que os brancos têm. Os brancos não precisam se esforçar, ligam a TV e no desenho, no filme, só tem brancos, é o normal", afirmou a artesã. 

Brenda comentou que fazer a boneca do jeito que a filha queria não foi simples, mas no final, deu tudo certo. "Ela ficou toda feliz", disse a mãe. Agora, Fernanda começou a descobrir a importância da representatividade com a ajuda da família


Por Giulia Freitas, filha de Eliane e Paulo

Leia também:

Família usa rede sociais para falar de beleza negra e representatividade

Bailarinas homenageiam o Mês da História Negra com ensaio fotográfico

Família negra sofre preconceito depois de adotar bebê branco e é acusada de roubar a criança